ESTA TERRA SELVAGEM – Isabel Moustakas

Desenvolvi um joguinho comigo mesma, para descobrir novos livros. Quando eu chego mais cedo na livraria (e por acaso tenho algum dinheiro), escolho uma prateleira ou todas, fecho os olhos e corro os dedos pelos livros até parar em algum aleatoriamente. Quando estou nesse jogo, ler o livro é obrigatório. Não dá pra trocar, ou fingir que foi o livro ao lado que foi o sorteado. Algumas vezes eu me decepciono, o que não se aplica a este caso.

Descobri esse livro assim, por acaso. E me surpreendi de nunca ter ouvido falar dele, pelo simples fato de que estou angariando autores nacionais para ler e pesquisando sobre livros voltados ao gênero policial/suspense/thriller. Pois bem, a surpresa foi tão grata que eu estou tentando encontrar qualquer dado, entrevista ou comentário feito pela autora a deriva na internet. Ela é simplesmente incrível.

O livro em si é rápido, áspero e cru. E forte, tão forte quanto um soco no estômago.

A narrativa corre em primeira pessoa, e assim conhecemos o João. Um jornalista pacato que foi bombardeado pelos acontecimentos sangrentos da grande São Paulo. O primeiro gatilho do livro já é múltiplo. Você precisa absorver de cara que existe uma gangue que usa cadarços com as cores da bandeira e mutila e mata LGBT’S, estrangeiros, nordestinos, negros e qualquer pessoa que seja diferente do que consideram puros. E a próxima informação é que sete meses depois de um atentado grotesco e cruel, a única sobrevivente, uma adolescente chamada Marta, decide conversar com a mídia e escolhe João por sua abordagem humana com relação ao caso, entrando em contato com ele.

O relato dela soa vários alarmes na cabeça do protagonista como pontas soltas no caso, a semelhanças com outros crimes, negligência por parte das autoridades e etc. A partir daí, ele se vê envolvido em um caos de violência, brutalidade e ódio.

A escrita é verdadeira, angustiante e choca a cada virada da história. Sinceramente, a escritora me cativou. Mas preciso salientar que a realidade tratada aqui confirma o meu medo do ser humano e da sua impiedade, e como realmente estamos cada dia mais perto do colapso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: