O HOMEM DE GIZ – C. J. TUDOR

o homem de giz 1.jpg

Não sei se quem cai de paraquedas aqui no blog sabe que eu trabalho em uma livraria, pois bem, eu trabalho numa livraria. E, recentemente, teve um BOOM desse livro. A procura de O Homem de Giz me deixou chocada. E percebi que se você se desliga totalmente das redes sociais, vai desconhecer os livros mais comentados do momento e vai ficar perguntando de que parte do cosmos surgiu esse livro e por que todo mundo quer ler ele e eu nunca nem vi?

Enfim, eu achei a capa linda, e me identifiquei muito com a carta de agradecimento da autora, dizendo que ela esperou anos para ter um livro aprovado e isso era sua maior realização. Um livro de estreia! Eu adoro livros de estreia. Algumas pessoas não entendem muito minha opinião sobre as minhas leituras, por exemplo, o meu livro favorito não tem um final bom, MAS continua sendo o meu livro favorito. Algo parecido aconteceu com esse aqui…

Se você adora essa pegada Stranger Things e gostou desse remake de IT, vai identificar muitas semelhanças e referências nessa edição pretenciosa de capa preta misteriosa. Assim como no livro de Stephen King, temos duas linhas temporais e um grupo de crianças de certo modo, caricatas. Sempre temos os mocinhos simplórios contra os valentões. Acredito que isso é uma receita. Não sei se isso soa mal, não significa que não funcione só que é típico nesse momento. Assim como depois de Harry Potter, todos os livros infanto-juvenis tinham a mocinha esperta, o protagonista corajoso e o amigo engraçado. Entendeu?

o homem de giz 2

Aqui, acompanhamos o ponto de vista de Eddie Addams (Ed Monstro) com doze anos e depois com quarenta e dois. Conhecemos sua gangue composta por Gav Gordo, Mickey Metal, Hoppo e Nicky. Nos anos 80, essas crianças presenciaram coisas terríveis. Começando por um acidente chocante, com um desfecho chocante, um crime terrível, mortes, suicídio, crimes sexuais, intolerância religiosa e problemas mentais. De fato, tem cenas nesse livro muito pesadas e difíceis de digerir. Algumas, eu disse. O livro, eu não diria que ele é um thriller, pelo menos, os que eu tenho lido ultimamente, tem um ritmo diferente. Interessante sim, eletrizante não. É tipo um filme de terror, só que sem jump scare.

Eu me incomodei um pouco com o personagem principal, Ed criança parecia muito mais culto e conciso do que o Ed adulto meio babaca e congelado no tempo. Isso foi meio confuso pra mim, ainda mais que demorou ficar claro se as narrativas de 1986 eram memórias contadas no dia de hoje ou se estava acontecendo de fato naquela época.

Eu não gostei do Ed, não consegui me apaixonar pelo grupo, senti falta de um aprofundamento maior em cada um deles, e senti que eu estava pairando na história. Com quem eu senti maior empatia foi com os pais do Ed, senti que a autora colocou muito de si no pai do Ed, e a história e os desafios da mãe dele são muito interessantes.  A coisa que mais me atraiu foi onde surgiu o tal “o homem de giz”, que são sinais secretos que os meninos deixavam pela cidade como forma de se comunicarem, e o desfecho dado a isso no final, esse é o plot que mais merece crédito no livro.

Sinceramente, as amarras das pontas soltas e as reviravoltas do livro, foram meio avulsas. Senti que foi algo meio cru. Acabei de sair de um thriller muito rápido e que me chocou muito, e sei completamente que são estilos diferentes, mas ainda sim, como alguém que já leu alguns livros parecidos, faltou uma firmeza nas finalizações de todos os arcos. Não me apaixonei. Achei a escrita carismática, acredito que vamos ver mais livros da C. J. Tudor, devido ao sucesso estrondoso do livro. Talvez eu releia, mais pra frente, mas gostaria de ouvir outras opiniões sobre ele. A edição da Intrínseca está linda, e acredito que valha a pena pra sentir as referências e conhecer o trabalho da autora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: