BLUE DEVIL – Grand Piano

Como todas as madrugadas das últimas semanas, religiosamente as três da manhã, Laura saía da cama. O problema com a insônia estava acabando com ela. Eu já sugeri todo o possível e imaginável para tentar ajudar. Feito chá, abraçado ela no sofá da sala em silêncio, até ficar chato e ela apelar para os livros.... Continue lendo →

Bela

Solte os cabelos Abandone os pudores Vamos nos despir De todas as máscaras De toda essa roupa De moralidade Deixe a mostra A sua alma Para ver se de fato Me atraio Por você Por esse seu lado O mais sombrio O lado real O único lado Que você guarda Sob toda essa beleza Vamos!... Continue lendo →

O fim

  O som ecoa no vácuo Pesado Pressionando os ouvidos A ouvirem o silêncio Respiração lenta Quase falsa Peito subindo Descendo Com dificuldade E o coração Martela Acelerado Como se esse fosse O último segundo Para bater para sempre A boca entreaberta Estremece Lábios dormentes Arroxeados As mãos suam Então Há o frio Arrepia a... Continue lendo →

A noiva

Ah! O amor. Maldito seja esse sentimento um tanto quanto macabro. Linda é sua metáfora. A ideia de que ele é divino e iluminado, que aquece os corações e os torna de fato, vivos. O amor, nada mais é que um vício infame que se entranha na alma do homem e rouba toda sua identidade... Continue lendo →

Quem era ela – J. P. Delaney

Esse livro foi definitivamente meu remédio contra a “ressaca-literária” que vinha me atormentando desde o começo desse ano. Não sei o que de fato aconteceu, mas fiquei quase seis meses sem ler nada, o que foi bom de certo modo, vendo que agora eu quero ler tudo que aparece na minha frente.  Esse livro chegou... Continue lendo →

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑